0

Ministério Da Educação

Você sabe o que é o Ministério da educação do Brasil? Sabe como que o mesmo funciona? Ou então, sabe a história do mesmo?

Saber essas informações, apesar de ser de muita importância, muitas pessoas ainda não sabem ou apresentam nenhum ou pouco conhecimento sobre esse mesmo assunto.

Portanto, se você é uma dessas pessoas, que além de conhecerem esse assunto, também apresenta interesse em conhecer e entender melhor as informações e o assunto em si, saiba que você está no lugar certo.

Isso pelo fato de que, neste artigo você poderá ter acesso as melhores e principais informações que compõem e que estão relacionadas com o assunto, para que assim, você possa encontrar a resposta correta, para suas dúvidas.

INFORMAÇÕES SOBRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DO BRASIL

A seguir, você poderá ter acesso as seguintes informações:

  • O que é o ministério da educação no Brasil;
  • Como que o ministério da educação no Brasil funciona;
  • Por quem o mesmo é composto;
  • Quais são as principais ações, que o mesmo realiza;
  • Entre mais algumas outras;

Portanto, se você apresenta interesse em conhecer e entender, melhor o assunto, continue lendo esse mesmo artigo.

Isso pelo fato de que, esse mesmo artigo foi feito para que as suas principais dúvidas, possam ser retiradas, de forma organizada, de forma fácil e também de forma rápida.

Bom, então vamos lá?

O que é o ministério da educação do Brasil?

O ministério da educação, que também pode ser chamado pela sua sigla (MEC), é basicamente um órgão que pertence ao governo federal do Brasil, que foi fundado no dia de 14 de novembro de 1930, pelo decreto de número 19.402.

Onde nesse mesmo período, ele recebeu o nome de Ministério dos Negócios da Educação e Saúde Pública, pelo presidente que comandava na época, o Getúlio Vargas.

Onde esse mesmo ministério, era encarregado de tomar conta do estudo e do despacho, de todos os assuntos que estão ou que fazem relação a saúde, ao ensino e também assistência hospitalar.

Da mesma forma, que conhecemos o Ministério da Educação é uma instituição que foi criada no ano de 1930, ela ainda está presente nos dias de hoje.

Onde ao longo de sua história, até os dias de hoje, vem recebendo muitas mudanças, tanto em relação as suas novas formas, quanto em relação aos seus títulos.

O que muitos não sabem, é que mesmo que antes existisse esse mesmo ministério, foi apenas na presidência de Getúlio Vargas, que ele se tornou realmente um ministério e passou a ser chamado dessa mesma forma.

A criação desse mesmo ministério, realizou a valorização da educação no país, que até a constituição que aconteceu no ano de 1934, não era reconhecido como um direito humano.

Assim que se passaram alguns anos, em 1953 ainda no governo de Getúlio Vargas, a saúde que apresentava o seu ministério juntamente com o ministério da educação, ganhou um ministério para si mesmo.

Onde surgiu o Ministério da Educação e da Cultura, que apresenta a mesma sigla usada nos dias de hoje, a MEC.

Foi no ano de 1995, quando o Brasil estava no governo de Fernando Henrique Cardoso, que esse ministério se tornou dedicado apenas para a educação, que é o formato adotado até os dias de hoje.

Mas o que muitos não sabem, é que a sigla usada não houve alterações, fazendo com que até os dias de hoje seja usada a mesma sigla.

Quais são os principais tipos de ministérios que existem em todo o Brasil?

Os ministérios, de uma forma geral, são basicamente órgãos públicos, que são responsáveis pela política nacional de um certo tema, que é retratado nesses mesmas ministérios.

Os mesmos fazem parte da administração pública direta, o quer dizer que eles estão ligados ao governo federal de uma forma, que pode ser considerada direta.

Uma informação, que muitos podem não apresentar o conhecimento, é que a pessoa que é responsável por um certo ministério, que é chamada de ministro, exerce um cargo político e também faz parte do poder executivo de um certo país

Existem muitos tipos de ministérios, onde eles são os seguintes:

  • Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento;
  • Ministério da cidadania- ministros da cidadania do Brasil e controladoria geral da união;
  • O Ministério do desenvolvimento regional;
  • Ministério da educação (Brasil);
  • Ministério do esporte (Brasil);
  • O Ministério da justiça (Brasil);
  • Ministério da segurança pública(Brasil);
  • O Ministérios extintos do Brasil;
  • Secretarias especiais do Brasil;
  • Ministério das cidades;
  • O Ministério da ciência, tecnologia e inovações;
  • Ministério das comunicações;
  • O Ministério de defesa;
  • Ministério da mulher, das famílias e dos direitos humanos;
  • Entre muitos outros!

Bem, foi possível ver que existem não apenas um tipo de ministério em todo o país, mas sim existe uma grande variedade de ministérios.

Portanto, pode ser de extrema importância com que você saiba um pouco sobre cada um desses tipos de ministérios e para que isso possa ser possível, você poderá realizar pesquisas para ter acesso a essas informações.

O que realmente faz o Ministério da educação no Brasil?

Bem, o ministério da educação no Brasil, pode ser considerado como um braço direito do governo que é responsável, tanto da elaboração, quanto da execução da Política Nacional de Educação (que também pode ser chamado de PNE).

O que muitos não apresentam o conhecimento, é que todo e qualquer sistema de educação do Brasil, desde a educação infantil, até a educação profissional, está sobre total responsabilidade desse mesmo ministério.

Uma informação que vale muito a pena você saber, é que dentro do Ministério da educação, existe uma grande quantidade de secretarias, que são responsáveis por tomar conta de tudo que acontece dentro do mesmo.

As secretárias que podem ser encontradas dentro do Ministério  no Brasil, são as seguintes:

Secretária de educação superior (SESU): é o principal responsável por organizar, planejar, orientar, coordenar e também supervisionar o processo de implementação e também de formulação, que estão relacionados com a Política Nacional de Educação Superior;

Secretária de Educação profissional e tecnológica (SETEC): a principal responsável por realizar todo e qualquer tipo de organização e coordenação do processo de formulação e também de implementação da política Nacional de Educação profissional e também Tecnológica;

Secretária de Educação Básica (SEB): é a principal responsável por zelar a educação básica para todos (ensino fundamental e ensino médio). Tentando fazer com que, todos os brasileiros possam ter acesso e direito do estudo básico que deve ser oferecido pelas escolas de todo o país.

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI): responsável por realizar o articulamento de políticas educacionais, que podem ser encontradas na área de alfabetização e educação, tanto para os jovens, quanto para os adultos.

Dentro dela é possível observar vários tipos diferentes de educação, como por exemplo: educação em relação ao ambiente, educação dos direitos humanos, do campo, educação considerada especial, educação para indígenas, entre muitos outros!

Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (SERES): é a responsável, tanto pela regulação, quanto pela supervisão de Instituições de Educação Superior, sendo elas públicas ou privadas, onde as mesmas pertencem ao Sistema Federal de Educação Superior;

Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (SASE): essa secretaria, tem como sua principal função realizar o desenvolvimento de certas ações, para que um novo Sistema Nacional de Educação possa ser criado, além de também realizar a elaboração da Política Nacional de Educação (ou também chamada de PNE);

Bem, agora que você já apresenta conhecimento bastante sobre quais são as principais secretarias que agem com o Ministério da educação e também, agora já sabe como e quais são os principais trabalhos e funções de cada uma, fica bem mais fácil de você entender o funcionamento do Ministério.

Quais são os famosos programas que o MEC apresenta e oferece?

Existem uma série de programas, que estão relacionados com o governo que podem passar uma ideia de que estão fora da realidade que vivemos.

Mas, a atuação do Ministério da Educação, é um grande exemplo de que muitas vezes também, muitos projetos podem sim afetar e ajudar a sua vida, em seu dia a dia.

Isso pelo fato de que, esse mesmo Ministério é o principal responsável por vários programas terem se criado, onde esses mesmos projetos que foram criados, são usados por uma grande quantidade de pessoas, por todo o país.

É muito provável, com que você já tenha participado ou está participando de algum dos projetos que serão citados a seguir:

Base Nacional Comum (BNCC):

A BNCC, é basicamente um documento que apresenta como sua principal função definir o conjunto básico, que todo e qualquer aluno do país, deve ter conhecimento ao longo de sua vida nas escolas;

A mesma é elaborada pelo Ministério da Educação e serve para que os currículos que as redes de ensino apresentam, possam ser norteados e também para que possa ser deixado claro, quais são as propostas pedagógicas que os professores devem apresentar.

Isso, durante todos os seus anos dentro de uma escola, desde o ensino infantil, até o ensino médio.

Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM):

Antigamente, O Enem, era apenas uma espécie de análise que pode ser feita por todas aquelas pessoas que acabaram de sair do Ensino médio e serve para que, você possa ter acesso a quais foram as coisas que você obteve conhecimento.

Mas nos dias de hoje, o mesmo pode ser usado para que você possa conseguir uma espécie de bolsa de estudos, em sua faculdade dos sonhos.

Onde essas faculdades/ universidades devem pertencer ao Governo Federal, ou seja as mais conhecidas Universidades Federais.

Caso você apresente interesse em tentar ganhar uma bolsa de estudos, o Enem é a melhor e principal opção para essas mesmas pessoas.

O mesmo, é realizado todos os anos, portanto fique sempre de olho nas datas.

Programa de Financiamento Estudantil (FIES):

Também criado pelo Ministério da Educação, o FIES tem como seu principal objetivo facilitar para aquelas pessoas que não apresentam uma renda muito alta, possam ter acesso ao ensino superior, seja em relação a escola normal, ou também em relação a faculdades/ universidades;

O mesmo, permite com que seja realizado uma espécie de financiamento, para que esses mesmos jovens possam saber como lidar com as mensalidades que esses ensinos superiores oferecem.

Mas o que muitos não apresentam conhecimento, é que o FIES não é como uma bolsa de estudos, o que significa que o valor do financiamento que foi feito, deve ser devolvido.

Onde essa mesma devolução, é realizada apenas depois que o estudante se formar e ela é feita a partir de parcelas, que são cobradas de forma mensais.

Programa Universidade para Todos (Pro Uni):

Esse é um projeto que foi criado no ano de 2004 e de forma diferente do Programa de Financiamento Estudantil (o FIES), essa opção funciona como um programa de bolsas de estudo, para universidades.

Ele oferece bolsas, tanto parciais (50%), quanto integrais (100%), para as pessoas que não apresentam uma renda mensal muito alta.

Para que assim, essas mesmas pessoas possam realizar os seus estudos em universidades que são consideradas privadas.

Sistema de Seleção Unificada (SISU):

O mesmo é e trata- se de uma espécie de sistema informatizado, que também foi criado pelo Ministério da Educação.

Onde as instituições públicas que são do ensino superior, oferecem vagas para aqueles candidatos que conseguiram passar pela prova do Enem.

Ou seja, aquelas pessoas que passaram na prova do Enem, podem ter direito de estudar em alguma instituição escolar pública, de forma gratuita.

Isso pelo simples fato de que, essas mesmas pessoas, conseguiram ganhar bolsas, para que isso possa ser realizado.

Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec):

Essa opção, foi criada no ano de 2011 pelo Ministério da Educação, para que as pessoas possam ter acesso a uma espécie de cursos de educação tanto profissional, quanto de ensino em tecnologias.

O mesmo programa, atua por meio de certas coisas, onde essas mesmas coisas são as seguintes:

-Expansão do ensino tecnológico e profissionalizante;

-Abertura de uma série de cursos;

-Assistência que atua na parte financeira, da vida das pessoas;

Bom, agora que você já teve acesso as principais informações, que compõem o assunto do Ministério da Educação, você pode apresentar melhor entendimento sobre o mesmo agora.

Colunista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *